Fique por dentro
 

Modelo de prestação de contas para ajudar a sua paróquia

Ter um modelo de prestação de contas é fundamental para qualquer paróquia conseguir fidelizar dizimistas e atrair novos. Procura um bom modelo? Confira aqui!

Dízimo

21.12.2021 | 8 minutos de leitura

Modelo de prestação de contas para ajudar a sua paróquia

Prestar contas em uma paróquia hoje é um grande desafio, afinal, descobriu-se que utilizar uma folha deixada no mural da igreja com os números recebidos e utilizados já não é mais seguro. E, muito além disso, não é mais eficaz.

Para uma paróquia que deseja fidelizar seus dizimistas e encontrar dentre outros participantes, mais dizimistas, uma boa prestação de contas é o caminho mais eficaz, sem contar que, a partir disso, o crescimento da arrecadação será muito maior, pois o dizimista se sentirá seguro.

Seguro, pois sabe onde seu dinheiro está sendo utilizado, percebe ali também o quanto falta para atingir a meta necessária para aquele mês e, deste modo, sente-se também confiante de que seu dinheiro está sendo bem utilizado para alcançar e ajudar aqueles que tanto precisam, como também vê que a obra de Deus tem sido concretizada e mantida por meio da sua contribuição.

Além do mais, uma boa prestação de contas fará com que seu dizimista e os fiéis da Igreja conheçam ainda mais sobre o Dízimo, sua importância, dimensões e realidades. Mas afinal, qual é o melhor modelo de prestação de contas para uma paróquia?

Antes dos números, os nomes


Por estas dimensões, podemos afirmar que o dízimo nos coloca no coração de Deus, no coração da Igreja e no coração do Evangelho, que tem como centro o amor feito não apenas de bons sentimentos, mas de obras concretas. 

Antes de apresentar no final da missa um slide com os números recebidos e gastos, é muito importante que tenha-se primeiro um conhecimento amplo de cada custo e investimento, e deste modo, saibamos separá-los em grupos, estipulando metas para cada um deles. Estes grupos são divididos atualmente baseados nas 4 dimensões do Dízimo.

Aqui, realmente é preciso dar nome para cada ação. Este processo, se ainda for pouco praticado pela paróquia, pode parecer complexo e um pouco trabalhoso no início, mas depois de feito uma vez, fluirá de forma natural. É um trabalho necessário e importante. 

Para nomear então, faça um apanhado de todos os gastos e investimentos no mês e separe-os nas 4 dimensões do Dízimo:

Dimensão religiosa - é a relação que o Dízimo estabelece entre a criatura e o Criador. É um ato de reconhecimento, de gratidão para com Deus, um gesto de amor e de fidelidade ao doador de todos os bens. Por isto, afirmamos que o Dízimo nos coloca no coração de Deus.

Exemplos de despesas: para que possamos estabelecer esse elo com Deus, é necessário que a igreja nos proporcione as missas, as celebrações. Então, nesta dimensão, as despesas e investimentos são todas as relacionadas ao culto, o que precisamos para que as missas e celebrações funcionem (partículas, vinho, despesas envolvidas na transmissão das celebrações, folhetos de missa, velas, vestes dos padres, tudo o que estiver relacionado ao religioso, incluindo também a côngrua dos padres).
 
Dimensão eclesial - significa que o Dízimo expressa a nossa pertença à Igreja. A Igreja é a família dos filhos de Deus. Nela, fomos inseridos pelo Batismo. A Igreja nos pertence, nós fazemos parte da Igreja, especificamente da comunidade pela qual participamos e onde vivemos a nossa fé.
 
Exemplos de despesas: todas aquelas que visam manter o templo, pois se a Igreja nos pertence e somos a família dos filhos de Deus, é nossa responsabilidade também cuidar da nossa casa, do templo, seja nas despesas do dia a dia, ou ainda nos investimentos (ar condicionado, luz do mês, limpeza, jardinagem, salários dos colaboradores da paróquia etc).
 
Dimensão caritativa - nos lembra que todo cristão é chamado a viver o amor para com os irmãos, amor que se expressa também através de gestos de partilha. O Dízimo é a partilha de dons e de bens.
 
Exemplos de despesas: tudo o que a igreja realiza de caridade (de cestas básicas a aquisição de remédios, auxílios a entidades, doações de todas as espécies). 
 
Dimensão missionária - significa que, através do Dízimo, o cristão participa da ação evangelizadora da Igreja. A evangelização é dever de todo cristão e a contribuição do Dízimo ajuda a Igreja a realizar a sua missão..


Exemplos de despesas: podemos ajustar nesta dimensão as despesas envolvidas em propagar o Reino de Deus, tais como formações com as pastorais, o valor que a paróquia repassa para um seminário e para a cúria diocesana, eventos realizados com o povo para evangelização, despesas relacionadas a missões, sejam elas fora ou dentro da paróquia e até fora do país.
 
Estas 4 categorias já são suficientes para que nenhum gasto fique perdido e sem qualquer justificativa de utilidade. Atualmente, não encontramos em uma literatura oficial da Igreja, uma classificação exata de quais são as despesas relacionadas a cada uma das dimensões do Dízimo. O documento 106 nos orienta apenas o que significa cada uma destas dimensões. 

Deste modo, neste artigo, procuramos de uma maneira didática citar alguns exemplos de despesas que existem dentro de uma paróquia e como elas podem se encaixar nas dimensões para facilitar a prestação de contas. Se, em sua paróquia, alguma destas despesas citadas encaixa-se em outra dimensão, tudo certo! Como falamos, não existe uma regra 100% definida, isso depende do entendimento das pessoas e da realidade de cada paróquia.

Além de separar as dimensões, faça uma lista mensal especialmente da dimensão caritativa e, nela, detalhe as ações que foram realizadas no mês, como mostra o exemplo da imagem abaixo:


Também se houveram investimentos como aquisição de equipamentos, reformas e outros, é importante que estas informações sejam explicitadas para a comunidade na prestação de contas.

Outra informação importante a ser divulgada mensalmente é a quantidade de dizimistas que contribuíram naquele mês.

Se em todas as prestações de conta for possível falar alguns minutos sobre as dimensões do Dízimo, explicando com exemplos, isso servirá de evangelização aos dizimistas, fazendo com que percebam quão importante é a contribuição de cada um para a Igreja. 


Além disso, sugerimos também em todas as celebrações o  "Momento da Gratidão", uma poderosa forma de evangelizar sobre o Dízimo nas demais missas, mas "sem falar do Dízimo". Você pode ver como fazer isso em um conteúdo do nosso blog, clicando aqui! 

Número e alcances, tecnologia

Com as despesas e investimentos alocados corretamente dentro das dimensões, você poderá expor de duas maneiras os gastos: em valores ou porcentagem.

Não precisa detalhar cada valor gasto dentro de cada ação, pois desta forma teria que ser feita uma relação muito detalhada e extensa para expor aos dizimistas mensalmente, mas um valor total por dimensão. Quando este valor aumenta significativamente por conta de uma ação maior, ou então uma manutenção de mais gasto, crie uma nova aba desta apresentação e justifique a utilidade ou resultado daquilo. 

É importante ainda salientar que uma demonstração detalhada está disponível para todos os dizimistas que quiserem vê-la na secretaria paroquial, e que na prestação de contas estão sendo apresentados apenas os valores sintéticos.

Caso sua paróquia ainda deseje, crie uma maneira de utilizar os dois formatos de modelo de prestação de contas ou escolha apenas uma. Você pode colocar o valor de porcentagem e valor financeiro numérico, para que, deste modo, a compreensão sobre os valores utilizados seja ainda maior para cada dizimista. Mas não se esqueça de que, quando utilizar estas formas de divulgar os valores, é sempre muito importante que eles estejam acompanhados anteriormente do significado de cada uma das dimensões.

Nas imagens abaixo, deixamos exemplos de como é possível fazer com cada modelo de prestação de contas dos valores.






Mas, agora você deve estar se perguntando qual o formato ideal de repassar todas essas informações para os dizimistas, afinal, falar no fim de uma missa ficaria muito extenso e não alcançaria a todos eles do mesmo modo, nem mesmo a maioria. Então, como fazer?

Aqui, entra a tecnologia! Com as soluções da ServoFiel, é fácil e prático levar, junto com a sua paróquia,  cada uma dessas informações para os seus dizimistas, de modo muito seguro e eficaz, trazendo maior alcance e possibilitando que todas essas informações sejam vistas mensalmente por seus dizimistas, de onde estiverem.

Quer saber como fazer isso? Você pode criar mensalmente um arquivo em pdf, padrão para ser utilizado todo mês, apenas alterando os valores numéricos e informações quanto às ações realizadas nas categorias. Este arquivo pode ser enviado para seus dizimistas através do app da ServoFiel "SouDizimista", um aplicativo seguro para manter as informações e muito fácil de ser utilizado.


Não tenha receio de utilizá-lo por ser complexo ou porque seus dizimistas não conseguiriam fazer uso desta tecnologia. Com o SouDizimista, você não precisa se preocupar. Ele foi criado para que seu dizimista tenha as informações de modo rápido e seguro na palma da mão.

Para conhecer mais sobre a ServoFiel e nosso aplicativo SouDizimista, acesse nosso site e descubra as melhores formas de tornar a prestação de contas de sua paróquia ainda mais eficaz e com o poder de fidelizar e atrair novos dizimistas para manter a obra de Deus!

Leia também:

- Aplicativo de doação: como manter a arrecadação da paróquia durante as férias

- Novos tempos na paróquia: Como a tecnologia ajuda na evangelização?

Do mesmo autor
Mais em Dízimo
Veja todos
 
 
 
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa política de privacidade.
ACEITAR E CONTINUAR
 
 
X
Você será atendido por um especialista.

Para agilizar o andamento, preencha os seus dados abaixo.