Fique por dentro
 

Dicas para paróquias em tempos de isolamento social

Num período de isolamento social, necessário para a contenção da pandemia do novo coronavírus, paróquias em todo o Brasil precisaram reinventar suas formas de propagar a evangelização. No blog, confira nossas dicas para este tempo!

Gestão Eclesial

03.06.2020 | 4 minutos de leitura

Dicas para paróquias em tempos de isolamento social

Bancos vazios se tornaram algo comum atualmente dentro das paróquias. Com a recomendação da Organização Mundial de Saúde referente ao isolamento social para evitar a propagação da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), igrejas em todo o Brasil tiveram de ser fechadas. Como, então, continuar a missão de propagar a Palavra de Deus às pessoas?

 
Sem outra saída, as paróquias tiveram que abrir suas portas para o mundo digital. Algumas com uma certa experiência, a maioria sem qualquer conhecimento em internet, a verdade é que são tempos difíceis para todas elas. 

Para ajudá-las a superar as dificuldades que essa reinvenção apresenta, preparamos algumas dicas valiosas a serem colocadas em prática neste período que requer o distanciamento entre as pessoas. Confira a seguir! 

3, 2, 1: gravando

Para continuar sua missão de evangelizar, as paróquias precisaram investir em material e criatividade nas formas de se conectar com o povo de suas comunidades. Assim, as transmissões de missas online passaram a ser uma das opções mais usadas neste tempo. 

Nunca antes, sabia-se da real importância que o trabalho da Pastoral da Comunicação realiza na vida da Igreja, tal como tem se percebido agora. Mesmo com o auxílio de quem entende do assunto, porém, a recomendação de distanciamento tem exigido que apenas uma ou duas pessoas compartilhem o mesmo ambiente.


Assim, até mesmo os padres estão tendo que colocar a “mão na massa” por trás das câmeras, aprendendo a mexer em equipamentos desconhecidos, encontrando o melhor ângulo e, à distância, mantendo a mesma proximidade com seu público fiel. 

No fim das contas, o objetivo é maior do que qualquer dificuldade tecnológica: proporcionar uma mensagem de conforto e esperança para quem enfrenta essa crise causada pelo novo coronavírus. 

Como fica a Pastoral do Dízimo? 

A Igreja vive de eventos, benfeitores, ajudas de parceiros, mas, principalmente, da contribuição da comunidade através do Dízimo. Como então, as paróquias estão conseguindo se manter de pé neste período em que as missas presenciais tiveram de ser temporariamente canceladas?

Ele sempre foi o coração da Igreja para seu caminhar e a sua sobrevivência. Agora, mais do que nunca, este é o momento em que as comunidades mais precisam de ajuda.

O aplicativo Sou Dizimista tem possibilitado a muitas paróquias a continuidade das contribuições do Dízimo por parte dos fiéis neste tempo de isolamento social, uma vez que, basta acessar o app no celular e efetivar a doação. De qualquer lugar e em tempo real, de maneira segura e rápida, sem precisar sair de casa.

Se você ainda não conhece essa solução da ServoFiel, clique aqui para saber mais!

Conectados pela fé

Mesmo que de forma virtual, é fundamental estabelecer uma conexão próxima com a sua comunidade, especialmente neste momento difícil em que o medo e a insegurança tomam conta do coração das pessoas.

Uma palavra de fé e de esperança pode fazer toda a diferença. Por isso, como propagadores do Evangelho, não hesitem em buscar maneiras diferentes de se aproximar do seu público.

Compartilhem conteúdos inspiradores nas redes sociais, enviem uma mensagem da Bíblia via WhatsApp, pergunte como todos estão se sentindo no isolamento social. Vale usar todo tipo de ferramenta disponível para seguir a missão que Deus os confiou!

Conteúdos de qualidade 

As redes sociais possuem muitas vertentes a serem exploradas. No Instagram, por exemplo, as possibilidades vão de lives a enquetes nos Stories.

Independente da plataforma, a premissa é produzir um conteúdo de qualidade, que aproxime a Casa de Deus dos seus filhos amados. Por isso, gere engajamento, busque se relacionar com seu público de fiéis.

A tecnologia está cada vez mais avançada. Então, teste, busque informação, peça ajuda se preciso, mas não deixe de fazer pelo medo de errar. No fim das contas, estaremos mais fortes e, com mais conhecimento para compartilhar depois que essa fase ruim passar.

Fé em Deus e, estamos juntos!

Acesse aqui o Kit do App Sou Dizimista

Do mesmo autor
Mais em Gestão Eclesial
Veja todos
 
 
 
 
 
X
Você será atendido por um especialista.

Para agilizar o andamento, preencha os seus dados abaixo.