Fique por dentro
 

5 dicas para falar sem medo sobre o Dízimo nas missas

Em muitas paróquias do Brasil, falar sobre Dízimo ainda é um assunto desafiador e repleto de inseguranças. Nós preparamos 5 dicas para usar o momento da missa para falar sem medo.

Dízimo

15.12.2020 | 6 minutos de leitura

5 dicas para falar sem medo sobre o Dízimo nas missas

O Dízimo é fundamental para que a igreja consiga realizar sua missão, atendendo a todas as suas atividades dentro das 4 dimensões: religiosa, eclesial, missionária e caritativa.

Muitas vezes, porém, os padres, coordenadores de Pastoral do Dízimo e outras lideranças têm medo de falar sobre o Dízimo pelo receio de que os fiéis possam pensar que a paróquia está mais preocupada com dinheiro do que com a evangelização.

É necessário, desta forma, saber fazer uso da linguagem correta para mostrar aos dizimistas o sentido real e verdadeiro a respeito da contribuição e da sua importância para as obras da comunidade. Pois, como sabemos, o dinheiro não é um fim, mas um meio para a realização de muitas ações na Igreja, obras de caridade, evangelização, auxílio às pastorais, obras de manutenção e melhoria na estrutura da paróquia, etc. 

A Santa Missa é o momento maior de celebração dos mistérios da nossa fé cristã, e é a ocasião em que o pároco e as lideranças têm a oportunidade de encontrar o povo reunido, por isso, vamos apresentar 5 dicas para usar esse momento e falar sobre Dízimo sem medo. Acompanhe!

#1 Fale sobre o sentido do Dízimo na Igreja Católica
Existem muitos materiais que podem ser utilizados para dar embasamento teórico ao Dízimo. No Brasil, um dos principais documentos é o de número 106 da CNBB, que trata o tema "O Dízimo na Comunidade de Fé". Esse documento fala sobre como o Dízimo deve fazer parte da vida da comunidade e é uma ótima opção para se aprender ainda mais sobre como abordar o assunto.

Sabemos que, em nossa Igreja, a visão do Dízimo é diferente da divulgada por outras denominações. Nós seguimos a recomendação do Apóstolo São Paulo, que diz: “Que cada um dê conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento, pois Deus ama quem dá com alegria” (2 Cor 9,7). 


#2 Compartilhe as ações que a paróquia tem realizado

Outra maneira de falar sem medo sobre o Dízimo é ressaltando as ações que a paróquia tem realizado para evangelizar. Fale sobre os projetos sociais da paróquia e as missões realizadas no último mês.

É importante que o fiel perceba que a paróquia não está parada, mas que a Igreja está em saída evangelizando. Mesmo que algumas ações não estejam tão relacionadas com o Dízimo (mas na verdade sempre todas estão), os fiéis se sentirão muito mais à vontade para devolver seu Dízimo com alegria, ao perceberem que a evangelização é verdadeira.

#3 Faça em todas as missas o "MOMENTO DA GRATIDÃO".


É muito importante que a paróquia tenha uma administração equilibrada e transparente, pois ninguém quer contribuir com uma paróquia que demonstre estar esbanjando. Depois, é preciso mostrar tudo o que o dízimo proporciona numa comunidade.

Um dos exercícios que devemos fazer em família é ensinar às crianças o valor das coisas. Os adultos geralmente sabem quanto custa para manter uma casa em funcionamento, mas os pequenos ainda não têm conhecimento e maturidade para entender, e por isso, sempre que possível os pais devem ir abordando alguns assuntos relativos à educação financeira com eles para que aos poucos possam tomar consciência. 

Podemos fazer uma analogia disso também na comunidade. Muitas pessoas que lá frequentam são como as crianças, que acreditam que tudo "cai do céu". Por isso, os líderes, seja o padre ou os leigos têm o dever de "educar" o fiel, no sentido figurado da palavra.

Neste caso, isso pode ser feito em forma de "gratidão" em pequenas palavras ao final da missa. Em cada missa é possível falar algo diferente, de acordo com a realidade do local.

Ex. 1: 
Comunidade, vocês observaram como nosso jardim está bonito? Nenhuma das novas mudas de flores que foram plantadas pelo nosso jardineiro, o Sr João, se perdeu! Olha que maravilha. Agradecemos ao Sr. João, pelo carinho com que faz seu trabalho, agradecemos à Deus pelo dom da vida e da natureza, e também a vocês dizimistas, pois é o seu dízimo que proporciona essa beleza aqui na igreja. E agora, vamos invocar a bênção final…

Ex: 2:
Gente, gostaria que vocês agradecessem junto comigo agora, porque apesar do calor que está fazendo hoje,  nós conseguimos celebrar aqui dentro da nossa igreja de uma maneira muito agradável. Vocês se deram conta disso?  Esses aparelhos de ar condicionado, realmente são uma benção! Muita gratidão a Deus, por dar inteligência aos homens para inventar tais coisas. E gratidão também a toda a nossa comunidade, pois se temos esse conforto é porque vocês proporcionaram através do vosso dízimo!


#4 Explique sobre os investimentos necessários 

Todos gostam de frequentar a missa em um bom ambiente, com uma boa iluminação, som, ar condicionado etc. Por isso, uma forma de salientar a importância do Dízimo é explicando aos seus paroquianos sobre os investimentos que são necessários tanto para infraestrutura, como reformas, etc.

Quanto mais for implantada nos fiéis a mentalidade sobre a importância da devolução do Dízimo, será pouco necessária a realização de outras ações para angariar fundos. Dessa maneira, as festas e eventos poderão até ser gratuitos. Então, essa é uma forma de favorecer a explicação sobre o Dízimo.


#5 Ressalte que a paróquia é formada por todo o povo
Muitas vezes, o povo que participa das celebrações da Santa Missa, principalmente somente aos domingos, não se sentem tão participantes da vida da comunidade. Em alguns casos, esses fiéis acabam tendo a impressão de que apenas o pároco e as lideranças é que fazem parte da paróquia, quando sabemos que, na realidade, todo o povo que participa faz parte dela e, por isso, deve também contribuir.

Para formar nas pessoas essa consciência de que eles fazem parte da paróquia, o pároco deve cada vez mais se aproximar do povo, visitar, se preocupar, conhecer a realidade e, até mesmo, os desafios que a comunidade enfrenta, para assim os fiéis sentirem que também fazem parte da paróquia e confortáveis para devolverem seus Dízimos.

Uma forma de fidelizar os fiéis, fazendo com que eles devolvam suas contribuições mensalmente é oferecendo maneiras simplificadas para eles as realizarem. Um jeito de fazer isso é por meio de aplicativos e soluções que permitam o uso de cartão, transferência e pagamento on-line.

Para isso, você pode contar com a Servo Fiel Tecnologia. Conheça as soluções que possuímos para facilitar a sua vida e a vida de seus paroquianos. Clique aqui e saiba mais! 

Aplicando essas dicas, aos poucos os fiéis irão perceber que a Igreja não é uma realidade distante, mas próxima de cada um e, assim eles se sentirão cada vez mais impelidos a participarem ativamente da vida na Igreja.

Se você deseja se aprofundar ainda mais nesse tema, conheça o nosso e-book com 10 dicas para aumentar a arrecadação do Dízimo em sua paróquia!

Do mesmo autor
Mais em Dízimo
Veja todos
 
 
 
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa política de privacidade.
ACEITAR E CONTINUAR
 
 
X
Você será atendido por um especialista.

Para agilizar o andamento, preencha os seus dados abaixo.