Fique por dentro
 

6 dicas práticas para aumentar o Dízimo na sua paróquia

Deseja aumentar o Dízimo de sua paróquia? Então, preocupe-se com as pessoas. Preparamos 6 dicas que vão ajudar nessa missão. Confira!

Dízimo

21.10.2020 | 13 minutos de leitura

6 dicas práticas para aumentar o Dízimo na sua paróquia

Era uma vez, num local muito distante, uma paróquia onde o tema DÍZIMO aparecia apenas uma vez por mês e no final da missa. 

Naquele momento o coordenador mostrava no telão alguns números relativos ao mês anterior, agradecia aos dizimistas do mês, convidava as pessoas a serem dizimistas dizendo que a paróquia precisava custear suas despesas com água, energia, etc. e depois destes, no máximo, 3 minutos de explanação financeira não se falava sobre o assunto até o próximo mês. 

Algo aqui nesta história lhe parece familiar?
 
Não existe como aumentar o Dízimo sem que as pessoas estejam realmente catequizadas e convertidas.  É necessário e importante que elas conheçam todas as dimensões e aspectos envolvidos na contribuição e, o papel que essa prática tem na evolução e no crescimento comunitário da paróquia e em suas vidas como cristãos.
 
Neste sentido, a Pastoral do Dízimo existe para promover a experiência do amor solidário através da evangelização da comunidade, da formação humana de cada paroquiano e, assim, despertando o senso de pertença, formando a comunidade, criando a oportunidade de conexão humana a serviço do divino. 

Só então, os fiéis poderão, de fato, querer participar ativamente e de forma consciente da missão de ser um dizimista fiel. 
 
Nos próximos parágrafos, daremos seis dicas que podem ajudar a Pastoral do Dízimo de sua paróquia. Leia com atenção, coloque-as em prática e veja sua paróquia se transformar! 
 
#1 Ter o dízimo presente em todos os momentos

É impossível amar, entender e acolher o que não se conhece. Por isso, é extremamente importante que exista uma evangelização com os paroquianos a respeito do Dízimo, fazendo-os conhecer todas as dimensões que o Dízimo atua. 
Basicamente tudo o que a paróquia precisa, seja para realizar os trabalhos pastorais, as ações sociais, missionárias e eclesiais, se tornam possíveis através do Dízimo paroquial, só que é errado pensar que todas os paroquianos sabem disso.  

Então vem a pergunta: Como sua paróquia mostra hoje o que é realizado com o valor a arrecadado do dízimo? 

Aqui então vai a primeira dica. Na Escola da Partilha, sugerimos a utilização de um SELO. Tudo o que for feito utilizando recursos do dízimo, tem esse selo, que pode ser aplicado através de um adesivo. 

 

Utilizar as redes sociais para divulgar o que é realizado na paróquia, como por exemplo um treinamento para lideranças, de liturgia, e colocar lá o selo. Divulgar também rapidamente no telão da igreja ao final ou antes das celebrações as ações que a paróquia realizou naquela semana, e lá inserir o selo do dízimo. 
 
Foi possível adquirir um novo sistema de som? Cola o adesivo do dízimo no microfone. 

Nas cestas básicas entregues para as pessoas carentes, vai colado o adesivo do dízimo. E assim em tudo o que for realizado na paróquia onde for empregado recursos do dízimo, esse selo deve aparecer para fortalecer o sentido de partilha.
 
Esse procedimento pode parecer simples, mas automaticamente vai ajudar todos  a terem sempre viva a lembrança do dízimo, proporcionando na comunidade um sentimento de que ela pertence a este lugar, é acolhida, pois as pessoas compartilham as novidades, os investimentos, a decisões, como na nossa casa.
 
Vai ficar mais fácil lembrar de agradecer a comunidade, pois TUDO o que a paróquia tem condições de fazer, é por causa do dízimo.
 
#2 Evangelizar sobre o dízimo com a palavra de Deus

Nos momentos de evangelização dos fiéis, seja durante as homilias, nos retiros espirituais, nos grupos de estudo da palavra, ou ainda numa conversa informal entre católicos de fé na fila do banco, é fundamental que seja proporcionado às pessoas momentos de reflexão para abrir o coração à ação do Espírito Santo e ao encontro pessoal com a pessoa de Jesus Cristo.
 
É preciso convidar as pessoas a fazerem a experiência de amor através do dízimo, pois para nós somos seres humanos, às vezes a espiritualidade é algo tão distante que não conseguimos entender. Mas quando podemos fazer algo na prática (e o dízimo proporciona isso), podemos realmente experimentar o amor aos irmãos especialmente os mais necessitados. 
 
Quando isso acontece, esse passo da pessoa em busca de abrir-se para a partilha torna-se diferente. 

Amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos pressupõe estar comprometido com as necessidades da comunidade e dos irmãos, e essa conversão  fará toda a diferença no engajamento das pessoas com a paróquia. Mais do que atingir "o bolso" do fiel, é necessário antes, que ele tenha o seu coração amado, que ele seja ouvido e atendido de forma humanizada e respeitosa. 

Anunciar o amor de Deus é a forma mais sublime de amar uma pessoa. Quando me sinto amado, quero amar de volta, e o dízimo é uma maneira de expressar esse amor.
 
Muitas paróquias têm dificuldades em realizar a evangelização abordando o tema dízimo. Temem ser considerados “mercantilistas” e por este motivo limitam-se a abordar o dízimo nas prestações de conta uma vez ao mês. 

Você sabia que é possível falar sobre o dízimo com a liturgia diária? Se você observar bem, toda a palavra é baseada em amor (caridade), esperança e fé. Tudo isso é matéria-prima para evangelizarmos com o dízimo.
 
Aqui entra também o engajamento do pároco com a proposta do dízimo. Falar de amor, fé e caridade é falar do dízimo. 

Então, com muita sabedoria e à luz do Espírito Santo, desde que o padre esteja aberto e ciente de que é importante abordar esse assunto, durante as celebrações, em momentos específicos que não comprometam a liturgia, ele pode inserir pequenos agradecimentos pela caridade dos dizimistas, pela fé que estes demonstram ao entregar seu dízimo - pois a fé sem obras é morta (cf. Tg 2,17) -  e também pela esperança que o dízimo leva a quem dá e também a quem recebe algo proporcionado por ele. 

Leia também:
Quais as soluções da Servo Fiel para a minha paróquia?

#3 Formação permanente dos agentes da Pastoral do Dízimo e da comunidade

O Dízimo é um assunto muito dinâmico, que muda e se adequa aos tempos. O dízimo de hoje não é da mesma forma que no tempo de Abraão, tampouco dos profetas. Por isso é necessário estar sempre se atualizando e observando o que há de recursos e ferramentas disponíveis para a evangelização. 
 
Antigamente as pessoas se correspondiam por cartas, hoje temos os recursos da tecnologia. Em tempos passados o dízimo era entregue em frutos da terra, depois passou a ser em dinheiro, e hoje temos também os meios de pagamento virtuais. 

Então, é preciso estar atento às mudanças mas sem perder a essência da partilha.
 
E qual é o papel da pastoral do dízimo neste contexto? 

É proporcionar meios e a experiência necessária para que a pessoa tome a decisão de ser dizimista por escolha dela, com amor e gratidão. 

De maneira nenhuma, devemos pensar ou agir de forma a "cobrar" os paroquianos para que devolvam seu Dízimo, pois cada pessoa faz isso de acordo com o seu coração e as suas possibilidades. Mas como fazê-lo então? 
 
Os agentes de pastoral devem ter formação para saber abordar o tema em diversos momentos: no final das celebrações, num retiro de espiritualidade, num testemunho de vida. Para isso é preciso conhecer e também praticar o dízimo. 

Falando em formação por exemplo, quando conhecemos sobre a história do dízimo na Bíblia, vemos tantas pessoas que fizeram esta experiência que é inevitável crescer em nós um desejo muito forte de experimentar esse contato com Deus também.
 
Por isso, a paróquia deve disponibilizar formação constante para sua Pastoral do Dízimo, enquanto os agentes, por sua vez, devem agir como multiplicadores desta boa nova, sendo formadores da comunidade. 

Eles podem ajudar o pároco a disseminar a evangelização a respeito do Dízimo e sua importância para os trabalhos da paróquia. Neste quesito, apresentamos a você a Escola da Partilha. Basta clicar aqui para saber mais!

#4 Prestação de contas mensal – um jeito diferente
 
É imprescindível e fundamental que a paróquia realize mensalmente a prestação de contas do Dízimo. Porém, como já citado neste artigo, aquelas prestações de contas “financeiras” são realmente bem chatas e não agregam muita coisa. Como fazer então?
 
Sugerimos que os números estejam disponíveis para todos os dizimistas em local apropriado. 

Uma dica é utilizar a opção de prestação de contas no aplicativo SouDizimista, pois lá é possível inserir um arquivo com a prestação de contas completa. 

Se você ainda não conhece esse aplicativo, que é uma ferramenta indispensável hoje para qualquer paróquia, clique aqui para saber mais.
 
Para o momento da celebração, a prestação de contas deve ser leve e focada nas ações realizadas nas 4 dimensões: Eclesial, Religiosa, Missionária e  Caritativa. A seguir apresentamos uma sugestão de como mostrar isso na celebração em apenas 2 slides:
 
 
Leia também:
Dica criativa para a Pastoral do Dízimo no Mês Missionário



As pessoas envolvidas com as ações da paróquia devem estar cientes de que é necessário coletar evidências do que é realizado com o dízimo. Geralmente as paróquias possuem grupos fechados de WhatsApp onde os leigos coordenadores de pastorais e movimentos postar mensagens, certo? 

Então, a Pastoral do dízimo pode orientá-los motivá-los a enviarem neste grupo fotos das ações realizadas na paróquia, e estas informações servirão de subsídio para montar uma breve apresentação com fotos.  
 
Aqui segue algumas sugestões de fotos que podem ser usadas que talvez você nunca imaginou, com frases que façam a pessoa refletir que para tudo isso é necessário que o dízimo esteja presente: 

  •   - Foto da equipe de limpeza da paróquia, no momento em que está realizando as atividades: “Nossa igreja deve ser aconchegante como a nossa casa. Obrigado pela limpeza e capricho!”
  •   - Foto do jardineiro cuidando das plantas, cortando a grama: “A beleza encanta aos olhos e alegra o coração. Obrigado Deus pela natureza.”
  •   - Foto do padre erguendo a partícula na consagração: “Obrigado Senhor porque temos pão e vinho para partilhar.”
  •   - Foto de crianças na turma de catequese com sua catequista: “Seu dízimo permite que nossas crianças sejam evangelizadas.”
  •   - Foto das pessoas na secretaria paroquial realizando atendimentos: “Nossa paróquia também é sua casa, sinta-se bem conosco.”
  •   - Foto do padre saindo com o carro da paróquia: “Seu dízimo leva o evangelho a muitos lugares da nossa comunidade.” 
  •   - Foto de reuniões realizadas durante o mês com pastorais e movimentos: “Obrigado Dizimista pela infraestrutura que temos na paróquia que proporciona evangelização.”
  •   - Foto da visita do padre ou dos leigos em missão (nas casas e outros locais): “O dízimo proporciona a Igreja em Saída.”
  •   - Foto de materiais adquiridos pela paróquia naquele mês para formação, como folhetos, livros e outros: “O dízimo nos aproxima da palavra de Deus.”
  •   - Foto das flores e ornamentação do presbitério: “É bom poder oferecer o melhor para Deus.”
 
Estas são apenas algumas dicas para inspirar a pastoral do dízimo nesta prestação de contas diferenciada. 

Use a criatividade, e a cada mês surpreenda os dizimistas com novidades que certamente na sua paróquia acontecem todos os dias. O importante é estar atento e com o coração dócil a essa inspiração.
 
#5 Ações nas redes sociais

Hoje, é fato que a maioria das pessoas está conectada. Então, nada melhor que aproveitar as redes sociais para também realizar ações de conscientização sobre o Dízimo. Use com sabedoria as redes sociais da paróquia para divulgar os trabalhos missionários, caritativos, pastorais e eclesiais que a comunidade exerce. 

Isso faz parte também da prestação de contas, e atinge ainda mais pessoas que, por vezes, moram nos entornos, mas ainda não fazem parte da paróquia. Se sua equipe da Pastoral do Dízimo se sentir à vontade, seria muito interessante que fosse gravado um vídeo de apresentação sobre a importância do Dízimo para a paróquia e todos os trabalhos envolvidos. 

Além, é claro, de essa prática ser aberta a todas as pastorais e movimentos que a paróquia possui. É muito importante que haja um serviço em conjunto, afinal, o sucesso da paróquia vem da sinergia entre as suas pastorais. 

Uma paróquia forte é aquela que tem seus líderes engajados, e que acreditam na mudança que a vivência do Evangelho traz para a sociedade. Assim como nas primeiras comunidades que o livro do Atos dos Apóstolos mostra, seria maravilhoso viver o "vede como eles se amam" e atrair cada vez mais pessoas para viver isso também de forma verdadeira e genuína.  

Leia também:
O isolamento social afetou a arrecadação do Dízimo? Conheça a solução on-line que vai resolver esse desafio!

#6 Promover diversas modalidades para devolução do Dízimo

Uma boa prática para ajudar a aumentar a contribuição do Dízimo é diversificar as modalidades de recebimento. 

Muitas paróquias possuem apenas uma ou duas formas de devolução do dízimo e isso, às vezes, não atende a todos os fiéis.

Por exemplo: existem pessoas, geralmente as mais jovens, que praticamente não costumam ter dinheiro em espécie na carteira, pois andam com um cartão e um celular. 

Estas pessoas, por vezes, querem ser dizimistas, mas, podem ter dificuldade de fazer a devolução do Dízimo por não ter como realizar suas contribuições à vista.

Então, que tal implantar em sua paróquia outras formas de recebimento e assim, aumentar a possibilidade de arrecadação do Dízimo de sua paróquia? 

Clique aqui e conheça a dízimo fiel, a maquininha para dízimo e ofertas mais completa do Brasil. Para a sua paróquia tornar ainda mais simples e prática a devolução do dízimo.

A ServoFiel nasceu com a missão de ajudar as paróquias e dioceses a usarem a tecnologia em favor da evangelização. Através das nossas soluções, já ajudamos muitas paróquias a melhorarem seus resultados. 

Paróquias têm utilizado de máquinas de cartão e aplicativos para recebimento da devolução do Dízimo. Por isso, estão experimentando uma realidade diferente nos processos de gestão, na rapidez da integração, e também, na capacidade de aumentar o Dízimo que estas ferramentas trazem consigo, nós acreditamos fortemente que uma paróquia que possui inteligência e se abre à tecnologia, terá excelentes resultados na evangelização de seus fiéis e também, conseguirá atrair mais pessoas para as suas pastorais e movimentos. 

Com uma comunidade engajada, todos agindo em unidade, em prol da vivência do Evangelho, da partilha dos dons, da conscientização da importância do Dízimo, a igreja é capaz de ajudar muitas pessoas e famílias. 

Estamos à disposição para ajudar a sua paróquia a ir além. Clique aqui e nossos especialistas entrarão em contato para falar mais sobre as nossas soluções e tornar claras todas as suas dúvidas!

Do mesmo autor
Mais em Dízimo
Veja todos
 
 
 
 
 
X
Você será atendido por um especialista.

Para agilizar o andamento, preencha os seus dados abaixo.